FAMÍLIA. ESCOLA E PSICOPEDAGOGIA: SOMANDO ESFORÇOS PARA O ÊXITO DO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM

Benedito Antonio Nonato Pinheiro

Resumo


O presente estudo, objetiva destacar acerca da relevante contribuição que a psicopedagogia pode implementar à relação família e escola. Faz uso da abordagem qualitativa e de procedimentos metodológicos da pesquisa bibliográfica, por meio do levantamento junto a aportes teóricos e documentais que debatem o assunto em questão. Considera que efetivamente propiciam ao sujeito-aluno uma educação humanizadora, possibilitando a inclusão, estimulando a criticidade, a criatividade, a espontaneidade, a participação, a coletividade, em especial o respeito e a valorização a si e ao outro, o que com certeza resultará em avanços significativos no processo ensino-aprendizagem. Assim como, que família e escola ao serem orientadas e acompanhadas pela Psicopedagogia, conseguem contribuir com valores necessários a uma convivência mais respeitadora e harmônica, em especial, valores como afetividade e respeito no âmbito familiar e escolar, preparando-os ainda para saberem lidar adequadamente com as exigências dos tempos modernos, oportunizando-os de fato um processo ensino-aprendizagem exitoso.

Referências


AGUIAR, Márcia Ângela da Silva. Conselho escolar e o aproveitamento significativo do tempo pedagógico – Brasília: MEC, SEB, 2004.

BARBOSA, Laura Monte Serrat. Psicopedagogia: um diálogo entre a psicopedagogia e a educação, 2 Ed. Curitiba: Bolsa Nacional do Livro, 2006.

BEAUCLAIR, João. Subjetividade em educação. Revista Psiquê. Psicopedagogia Para quê? Ano I, nº 02, p. 19-23, São Paulo – SP, Escala, 2006.

BOSSA, N. A Psicopedagogia no Brasil, contribuições a partir da prática. 4. Ed. Rio de Janeiro: Editora Wak, 2011.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998.

ABPp. Documentos e Referências - Código de ética do Psicopedagogo. Associação Brasileira de Psicopedagogia. Disponível em . Acesso em: 06 de setembro de 2020.

CHRAIM, A.M. Família e escola: arte de aprender para ensinar. Rio de Janeiro: Wak, 2009.

CURY, Augusto Jorge. Os segredos do Pai-Nosso. 3 Ed. Rio de Janeiro: Sextante, 2008.

GASPARIAN, Edith. Em busca dos Responsáveis. Revista Psiquê. Psicopedagogia Para quê? Ano I, nº 02, p. 39-47, São Paulo – SP, Escala, 2006.

GRACINDO, Regina Vinhaes. Conselho escolar e a aprendizagem na escola. – Brasilia: MEC, SEB, 2004.

HEERDT, Mauri Luiz. Como educar hoje? reflexões e propostas para uma educação integral. São Paulo: Editora Mundo e Missão, 2005.

MAGALHÃES, Hilda Gomes Dutra. A Prática Docente na Era da Globalização. 2001. Disponível em . Acesso em: 13 de março de 2020.

MORENO, Ciriaco Izquierdo. Educar em Valores. Trad. Maria Luisa Garcia Prada. 3ª Edição – São Paulo: Paulinas, 2005.

MORIN, Edgar. Os Sete Saberes Necessários à Educação do Futuro. São Paulo: Editora Cortez, 2018.

NOLTE, Dorothy; HARRIS, Rachel. As crianças aprendem o que vivenciam: o poder do exemplo dos pais na educação dos filhos. Trad. Maria Luiza Newlands Silveira, Rio de Janeiro: Sextante, 2009.

TAVARES, Camila Mendes Martins; NOGUEIRA, Marlice de Oliveira. Relação família-escola: possibilidades e desafios para construção de uma parceria. Revista Formação@Docente – Belo Horizonte – vol. 5, nº 1, jan-jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 06 de setembro de 2020.

TIBA, Içami. Ensinar Aprendendo – como superar os desafios do relacionamento professor-aluno em tempos de globalização. 29 Ed. São Paulo. Editora Gente, 2012.

TIBA, Içami. Quem Ama, Educa! 1 ed. São Paulo/SP: Integrare, 2007.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .