ESTUDO ACADÊMICO ACERCA DO DESEMPENHO ACÚSTICO E SUAS IMPLICAÇÕES, CASO DO LABORATÓRIO DE MAQUETES URI/FW

Luan da Silva Klebers, Alessandro Alves

Resumo


Mensurar os níveis de pressão sonoros (NPS) de um ambiente é de suma importância frente às diversas formas de influência negativa no dia-a-dia e na saúde das pessoas. O presente trabalho tem como objetivo central mensurar e avaliar os níveis de pressão sonora no ambiente interno e de suas imediações externas do Laboratório de Maquetes da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI) Campus de Frederico Westphalen (RS) e verificar frente à normativa sua classificação. Trata-se de um estudo realizado na disciplina de Conforto Ambiental III durante a graduação de Arquitetura e Urbanismo, onde foram medidos pontos do ambiente com um aplicativo da Bosch ® para smartphone que possibilitou a verificação e classificação dos níveis de pressão sonora existentes e identificar o quão prejudicial estes podem ser para seus usuários. Para isto foram feitas medições em dias e turnos diferenciados e calculados ponderações médias. De forma conclusiva, o som está presente permanentemente em todos os locais, seja como ruído de fundo ou resultante de alguma fonte sonora. Contudo normativas indicam padrões para estes, tanto na própria qualificação do ambiente caracterizada como incômodo ou indesejado, quanto por padrões individuais, devido as relações internas e externas que fomentem este desconforto. Neste trabalho observa-se que em muitas das avaliações o NPS indicado na norma NBR 10152 para ambientes educacionais foi superado, podendo ser fator contribuinte no desconforto e na dificuldade de comunicação no ambiente.


Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10151:

Acústica — Medição e avaliação de níveis de pressão sonora em áreas habitadas —Aplicação de uso geral. Rio de Janeiro, 25 p.. 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10152:

Acústica — Níveis de pressão sonora em ambientes internos a edificações. Rio de Janeiro, 22 p.. 2020.

ALMEIDA N. F., et al. Intensity of noise in the classroom and analysis of acoustic emissions in schoolchildren. Arq Int Otorrinolaringol. 2012;6(1):91-5.

BISTAFA, S. R. Acústica aplicada ao controle do ruído. São Paulo: Blucher, 2006. 368 p.

CIELO C. A., et al. Occupational, general health and vocal profile of teachers of Santa Maria city. Rev CEFAC. 2016;18(3):635-48. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1982-021620161838515; Acesso abr. 2020.

COSTA D. B., et al. The risk factors and emotional on the voice of teachers with and without vocal complaints. Rev CEFAC. 2013;15(4):1001-10. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462013000400030; Acesso abr. 2020.

DIAS, Fernanda Abalen Martins; SANTOS, Bárbara Alves dos; MARIANO, Hully Cecília. Níveis de pressão sonora em salas de aula de uma Universidade e seus efeitos em alunos e professores. CoDAS, São Paulo , v. 31, n. 4, e20180093,2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2317-17822019000400308&lng=en&nrm=iso; Acesso abr. 2020.

ENIZ, A., GARAVELI, S. L. .A contaminação acústica de ambientes escolares devido aos ruídos urbanos no Distrito Federal, Brasil. Holos Environment. 2007; 6(2):137-50.

GANNOUNI N, et al. Qualitative and quantitative assessment of noise at moderate intensities on extraauditory system in adult rats. Noise Health. 2013;15(67):406-11. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4103/1463-1741.121236; Acesso abr. 2020.

GOMES, N. R., MEDEIROS, A. M., TEIXEIRA, L. C. Self-perception of working conditions by primary school teachers. Rev CEFAC. 2016;18(1):167-73. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1982-021620161819515; Acesso abr. 2020.

GONÇALVES, V. S. B., SILVA, L. S. S., SILVA, L. B., COUTINHO, A. S., Ruído como agente comprometedor da inteligibilidade de fala dos professores. Produção. 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/prod/v19n3/05.pdf; Acesso abr. 2020.

GUIMARÃES A. C. F., et al. The influence of noise on verbal auditory temporal ordering ability. Rev CEFAC. 2015;17(1):209-215.

JERÔNIMO, C., SILVA, J, SILVA, R. Mathematical modeling of impacts extramural noise produced by a university in Mossoró-RN. Holos. 2015;31(2):142-54. Disponível em: http://dx.doi.org/10.15628/holos.2015.2197; Acesso abr. 2020.

JIMÉNEZ T. M. P., et al. Noise, what noise? Raising awereness of auditory health among future primary-school teachers. Teach Teach Educ. 2012;28(8):1083-90. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.tate.2012.06.002; Acesso abr. 2020.

NAGEM, M. P. Mapeamento e análise do ruído ambiental: diretrizes e metodologia. 2004. 133 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) -Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004.

RABELO, A. T. V., GUIMARÃOES, A. C. F., OLIVEIRA, R. C., FRAGOSO, L. B., SANTOS, J. N. Evaluation and perception of teachers on the effects of sound pressure level in the classroom. Distúrbios Comum. 2015;27(4):715-24.

RIBEIRO M. E. R., et al. A percepção dos professores de uma escola particular de Viçosa sobre o ruído nas salas de aula. Rev. Equilíbrio Corporal e Saúde. 2010;2(1):27-45.

SANTOS J. F., et al. Acoustical comfort in the perception of literate school children. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2012;17(3):254-9. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342012000300004; Acesso abr. 2020.

SEETHA, P., KARMEGAM, K., ISMAIL, M. Y., SAPUAN, S. M., ISMAIL, N., TAMIL, M. L. Effects to teaching environment of noise level in school classrooms. Journal of Scientific & Industrial Research. 2008;67:659-64.

SERVILHA A., DELATTI M. College students’ perception of classroom noise and its consequences on learning quality. Audiol Commun Res. 2014;19(2).

SERVILHA, E. A. M, ROCCON, P. F. Relation between voice and life quality for university teachers. Journal CEFAC. 2009;11(3):440-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462009005000029; Acesso em abr. 2020.

VALADARES, V. M. Ruído de Tráfego Veicular em Corredores de Transporte Urbano: Estudo de Caso em Belo Horizonte-MG. 1997. 122 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1997.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Burden of disease from environmental noise: quantification of healthy life years lost in Europe. Copenhagen: WHO Regional Office for Europe; 2011. Disponível em: http://www.euro.who.int/__data/assets/pdf_file/0008/136466/e94888.pdf; Acesso em abr. 2020.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.