VIABILIZAÇÃO DO USO DO CONCRETO COM RESÍDUO DE GARRAFA PET RECICLADA

Poliana Bellei, Cristiane Presoto Pinzetta

Resumo


A fabricação de um concreto mais sustentável vem sendo estudado a tempos, pois sua utilização na construção civil é de extrema importância. Para a engenharia, criar novo método de construção, mais econômico, eficaz e ecológico. O uso do PET na construção é um grande avanço para o equilíbrio ecológico, enquanto as garrafas estão sendo usadas no concreto das construções, não estão sendo jogadas nas ruas, ou espalhadas nas grandes metrópoles, diminuindo assim, a quantidade de lixo. Esse trabalho tem como objetivo principal avaliar o desempenho no estado fresco e endurecido do concreto convencional com e sem substituição parcial do agregado miúdo por flocos de PET. O estudo avalia o comportamento do concreto com adição de PET em seu traço referência, onde foram produzidos concretos utilizando 2 %, 3 % e 9 %. Após a coleta e análise dos dados, por meio dos ensaios no estado fresco e endurecido (consistência, resistência à compressão, e Microscopia Eletrônica de Varredura - MEV), pode-se descrever que a adição de PET no concreto convencional demonstrou-se viável, pois, em alguns casos, as substituições apresentaram valores de resistência similares, ou até superiores ao traço referência. Isso, mostra, que, quanto mais estudos relacionados ao uso de materiais reciclados na construção civil, nesse caso, o PET, pode-se ter maior convicção que esses resíduos ganhem um novo destino.



Referências


ALMEIDA, L.P.A. Estudo da viabilidade técnica do concreto celular adicionado de PET triturado na fabricação de residência e seu impacto ecológico. São Paulo, outubro de 2010. Disponível em:< http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2010_TN_WIC_121_787_17339.pdf>. Acesso em: 05 abr.2016.

ASSOCIAÇÃO DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 248: Determinação da composição granulométrica. Rio de Janeiro, 2003.

ASSOCIAÇÃO DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 52: Agregado miúdo - Determinação da massa específica e massa específica aparente”. Rio de Janeiro, 2009.

ASSOCIAÇÃO DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 53: Agregado graúdo - Determinação da massa específica, massa específica aparente e absorção de água. Rio de Janeiro, 2009.

ASSOCIAÇÃO DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5738: Concreto - Procedimento para moldagem e cura de corpos-de-prova. 2015.

ASSOCIAÇÃO DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 67: Concreto –Determinação da consistência pelo abatimento do tronco de cone.1998.

ASSOCIAÇÃO DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5739: Concreto – Ensaio de compreensão de corpos-de-prova cilíndricos. 2007.

ASSOCIAÇÃO DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 23: Cimento Portland - Determinação da massa específica do cimento Portland, por meio do frasco volumétrico de Le Chatelier. 2001.

ASSOCIAÇÃO DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 45: Agregados – Determinação da massa unitária e do volume de vazios. 2006.

ASSOCIAÇÃO DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 30: Agregado miúdo – Determinação da absorção de água. 2009.

RIBEIRO JÚNIOR, E. Propriedades dos materiais constituintes do concreto. Revista on-line IPOG- Especializa. Dez, ano de 2015. Disponível em: < http://www.ipog.edu.br/download-arquivo-site.sp?arquivo=enio-ribeiro-junior-1615287.pdf>. Acesso em 15 mai.2016.


Texto completo: PDF