EFEITOS DO ACRÉSCIMO EXCESSIVO DE VELOCIDADE NA SEMEADURA DA SOJA RELACIONADO A EFICIÊNCIA FISIOLÓGICA DA PLANTA

Jones Scheneider, Neuri Antonio Feldmann, Fabiana Raquel Mühl

Resumo


Palavras chaves: Semeadura. Velocidade. Fisiologia.

 

Com o avanço do sistema plantio direto em várias regiões produtoras de culturas anuais a demanda de maquinários agrícolas cresce fortemente, toda essa cadeia é alimentada pelos bons resultados que os produtores almejam, com isso tem-se a utilização cada vez maior de maquinários maiores para aumentar o rendimento operacional e a palatabilidade das áreas. Com a mão de obra escassa e janelas de semeadura cada vez menores a saída na maioria das vezes é o acréscimo da velocidade na operação de semeadura, fator que pode prejudicar o rendimento final da lavoura. O objetivo do trabalho foi verificar a influência da velocidade no desempenho produtivo da soja. O experimento foi implantado na área experimental da Uceff de Itapiranga – SC, utilizando um delineamento experimental. Utilizou-se uma fatorial de 4x1, com quatro velocidades de semeadura diferentes realizadas com a mesma semeadora adubadora com discos horizontais alveolados, onde tivemos duas repetições: T3 – Com velocidade de deslocamento de 3Km/h, T5 – Com velocidade de deslocamento de 5Km/h, T7 – Com velocidade deslocamento de 7Km/h e T9 – Com velocidade deslocamento de 9Km/h. Após implantação do experimento avaliou-se a população final de plantas, nos componentes de rendimento, número de vagens por planta, vagens sem semente, vagens com uma semente, vagens com duas sementes, vagens com três sementes, vagens com quatro sementes, peso de mil sementes (PMS) e rendimento de grãos ligado ao desempenho produtivo com a avaliação de rendimento e interpretação das informações coletadas, sendo possível perceber que houve diferença significativa entre as velocidades de deslocamento utilizadas no experimento, as quais serão analisadas e demonstradas no decorrer do presente trabalho.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.