AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DE FUNGICIDAS VISANDO CONTROLE DA FERRUGEM ASIÁTICA DA SOJA

Danilo Pavan, Neuri Antonio Feldmann, Fabiana Raquel Mühl, Bruno Antonio Rizzardi, Pedro Schimtz

Resumo


Palavras-chave: Residual, princípios ativos, clima.

 

A soja (Glycine max) teve sua origem registrada no continente asiático, onde seu cultivo é realizado a centena de anos. Hoje é uma das principais commodities mundiais. Vários fatores são preponderantes quando se discute o rendimento desta aleuro-oleaginosa no campo, o principal são as mais de 100 doenças que atacam a soja. Dentre todas, a ferrugem asiática é a doença causadora de maiores perdas de produtividade, portanto, seu controle deve ser feito de forma eficaz. Sabe-se que a máxima infecção da folha de soja está ligada ao período de molhamento de 10 a 12 horas e a temperatura numa faixa ótima de 15 a 25°C. O controle químico da ferrugem asiática, em especial, é sem sombra de dúvidas a pratica que causa maiores preocupações para os produtores após o florescimento da cultura. O objetivo deste trabalho é avaliar a eficiência dos fungicidas no controle da ferrugem asiática da soja. O ensaio foi conduzido no município de Chapecó-SC. O delineamento utilizado no ensaio foi uma adaptação do DBC. Os tratamentos foram Protocolo T1: Score Flexi, Priori Xtra; Elatus e adjuvante Nimbus.  Protocolo T2 e T3: Fox, Orkestra, Aproach Prima e adjuvantes Nimbus e Aureo e o Protocolo T4: Testemunha. O protocolo T1 apresentou maior rendimento de grãos. Os protocolos T2 e T3 apresentaram diferença de 1 saco entre si.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.