HIDROPSIA DOS ENVOLTÓRIOS FETAIS: RELATO DE CASO

Fabiana Dente, Marcos Silva, Sergio Henrique Mioso Cunha

Resumo


Neste relato descreve-se um caso de hidropsia dos envoltórios fetais em uma fêmea bovina, raça holandês, que apresentou um elevado aumento abdominal no terço final da gestação, devido ao acumulo de líquidos, sem desencadear sinais do parto, levando o proprietário a buscar assistência veterinária. Para diagnóstico, utilizou-se a anamnese e exame clínico. Sendo que, na palpação pode-se sentir os placentomas e grande quantidade de líquido. Como conduta, optou-se pela indução do parto, que ocorreu 48 horas após o ínicio da terapêutica hormonal. Houve o rompimento dos envoltórios e distocia fetal, sendo necessário auxiliar o parto, devido a atonia uterina, provocada pelo quadro clínico da paciente, onde foi realizada a tração controlada e notou-se que o feto, tratava-se de uma monstruosidade fetal, com alteração na face. A parir do que foi encontrado, pode-se determinar que o caso, tratava-se de hidropsia dos envoltórios fetais, que possivelmente foi gerada pela malformação fetal. O prognóstico foi reservado, pois houve retenção placentária.

 

Palavras-chave: Malformação, diagnóstico, indução de parto.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.